Como falar sobre sexo com filhos adolescentes?

Flaviane Brandemberg , 29 Outubro 2019

Como falar sobre sexo com filhos adolescentes?

Embora o acesso ao assunto tenha crescido muito, o sexo ainda é um tabu para os adolescentes e até para os pais. A falta de diálogo sobre a sexualidade pode impactar na constituição do indivíduo.

Muito se fala em sexo, mas pouco no que diz respeito à sexualidade, ainda mais no momento em que as emoções estão aflorando e o corpo passando da fase infantil para a adolescência. Acontece que o sexo é um momento muito esperado por boa parte dos jovens e um tanto temido por grande parte dos pais. É uma fase de muita curiosidade, descobertas e experiências afetivas. Porém, percebo que esse momento contemporâneo é cercado de um erotismo muito precoce e isso é devido à disponibilidade de acesso a materiais pornográficos. Formar ideias com base nisso pode ser extremamente prejudicial, já que o que temos muitas vezes nesses materiais é a proposta de um sexo sem a dinâmica da interação, do toque ou qualquer requinte de amorosidade e que será consumido por um adolescente curioso.

O problema dos materiais pornográficos é que eles banalizam o sexo e fazem com que jovens desprovidos de informação e amparo social tenham experiências sexuais que podem desconfigurar suas vidas. São muitas mudanças físicas e psicológicas que entram em uma montanha russa, parece que eles conseguem desbravar o mundo, dar conta de tudo, que são impermeáveis, que nada irá acontecer com eles, só que não é bem assim que funciona. Atendo muitos jovens com a estrutura psicológica atravessada por tabus, que não sabem lidar com a sexualidade por causa dos furos e questões que não conseguiram enfrentar por falta de apoio e suporte.

É claro que o diálogo sobre a temática sexual é um caminho bastante delicado, mas pode ser construído de forma fortalecida, desde que haja intimidade com os pais, tutores ou pessoas próximas que tenham capacidade de falar com esse adolescente e trazer informações mais instrutivas possíveis. Em meu consultório atendo pais com seus filhos para tirarem duvidas do que pode acontecer antes e depois dos relacionamentos sexuais. Entender essas emoções e como lidar com esses sentimentos é ideal, pois assim eles poderão passar por essa experiência de forma mais autêntica, segura e cientes de suas consequências.

Os pais precisam se preparar para abordar esse tema, pois já passaram por isso. Tocar em suas próprias experiências individuais, até naquelas dores que estão mais escondidas é difícil. Talvez o próprio relacionamento dos tutores não seja bom e nem saudável, então tudo isso influencia nessa fala de como lidar com o adolescente. Sexo é diferente de sexualidade. Sexo é o ato em si, já sexualidade é o jeito de cada um ser no mundo, homem ou mulher, de se relacionar com as emoções, os sentimentos e o todo ao redor, por isso é tão importante tocar no assunto. É algo prazeroso, saudável e que faz parte da concepção humana. É saber que a prevenção e orientação são importantes, assim como lidar com isso. Falar sobre o corpo, que o corpo é dele, que ninguém tem direito de tocá-lo, alertar desde cedo sobre o toque é necessário! Muitas questões aparecem e que, às vezes, eles não sabem muito se é certo ou o é errado, então precisam de alguém para falar sobre esses medos sem se sentir culpado, mas sim com a certeza que serão acolhidos.

confira botao coluna 2