Dia D de vacinação contra o sarampo será neste sábado (30)

Neste sábado (30), acontece a mobilização nacional de imunização contra o sarampo em todo Brasil: o chamado Dia D de Vacinação. A campanha, que termina também neste sábado, teve como objetivo imunizar jovens adultos entre 20 e 29 anos não vacinados ou com a caderneta de vacinação incompleta.

Ministério da Saúde enviou 110 mil doses de tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) ao Espírito Santo. Até o momento, foram vacinadas 62.918 mil pessoas nesta campanha. Ao todo, 657.746 mil pessoas deverão ser vacinas até sábado.

As vacinas podem ser encontradas em 493 salas de vacinas de norte a sul do Espírito Santo.

Dados sarampo

A Secretaria da Saúde (Sesa) registrou, até esta quinta-feira (28), um total de 286 notificações de casos suspeitos de sarampo no Espírito Santo. Desses, 277 casos foram descartados, dois foram confirmados e sete seguem em investigação.

Vacinação contra sarampo para as crianças

O Espírito Santo bateu a meta de cobertura vacinal na primeira etapa da Campanha de Vacinação contra o Sarampo, voltada às crianças. Foram 106,63% de índice de cobertura vacinal da tríplice viral (D1) para crianças com 1 ano de idade. Dos 78 municípios capixabas, 68 superaram a meta de 95% para a vacina. A cobertura vacinal da tríplice viral (Dose Zero) para crianças de 6 a 11 meses de idade atingiu 110,43% de índice.

A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis da Sesa, Danielle Grillo, informa que, mesmo com a cobertura vacinal das crianças alcançada, durante a segunda fase da campanha se manterá a intensificação com a dose zero da tríplice viral para crianças de 6 meses a menores de 1 ano de idade e a rotina de vacinação do Calendário da Criança (D1 e D2).

A doença

O sarampo é uma doença viral de elevada contagiosidade, cuja a transmissão ocorre por meio de secreções nasofaríngeas expelidas ao tossir, espirrar e falar. Casos graves podem levar ao óbito.

Os principais sintomas são: febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza, congestão nasal e mal-estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias.