Pronto Atendimento 24h e serviços pediátricos são prioridades em Marechal Floriano

Saúde pública é um desafio em todo Brasil, no Estado e praticamente em todos os seus municípios. Em Marechal Floriano isso não é diferente, mas a administração municipal tem isso como uma prioridade e vem investindo recursos e esforços para sempre melhorar o atendimento e os serviços. Nesta entrevista, o prefeito Cacau Lorenzoni conta que para avançar é preciso ter ousadia, compromisso e coragem para direcionar recursos.

Montanhas Capixabas - Prefeito Cacau Lorenzoni, é possível uma saúde pública ideal, com atendimento pleno?

Cacau Lorenzoni - Mesmo para quem tem planos de saúde e até atendimento privados é comum ficar horas na espera do atendimento e, em muitos casos, até vários dias para conseguir marcar alguns procedimentos. Na saúde pública isso não é diferente e é lógico que você não vai conseguir atender 100%, mas é possível tentar melhorar sempre e trabalhar cada vez melhor.

E a sua gestão tem conseguido avanços nesse setor?

Quando assumi a Prefeitura não tínhamos pediatras, nem pequenas cirurgias, não tínhamos um atendimento eficiente de consultas. Mas, com determinação e muito trabalho estamos conseguindo avançar bastante no atendimento público na nossa rede pública municipal.

Qual serviço o senhor destaca na saúde municipal?

Todos os serviços são muito importantes, do atendimento básico nas unidades de saúde, ao suporte do laboratório para exames, as ações de vacinações. Posso destacar aqui em Marechal que temos um Pronto Atendimento 24 horas mantido pela Prefeitura. Só Marechal Floriano oferece esse serviço à população, com recursos próprios, entre os municípios da nossa região. Isso sobrecarrega nossos recursos municipais, mas é importante para a população.

E como funciona isso?

Eu comecei isso no meu primeiro mandato de prefeito e a coisa evoluiu, o município cresceu e nos temos que manter, mesmo sabendo que os recursos que recebemos para isso não pagam nem a metade que a saúde precisa e gasta. Então, encaramos isso e com recursos próprios ofertamos o serviço à população.

E isso é diferente de outros municípios?

Sim, ofertamos o Pronto Atendimento muito acima do que a lei exige, que é funcionar até as 16h e daí em diante a oferta fica com os hospitais conveniados com o SUS. No nosso caso mantemos o Pronto Atendimento 24 horas com nossos próprios recursos. E é bom a população saber que isso é uma realidade em Marechal e mantido com recursos próprios. É quase impraticável um município manter um Pronto Atendimento 24 horas, mas nós encaramos o desafio e estamos ofertando para a população.

Prefeito, além do Pronto Atendimento 24 horas, o senhor poderia citar um outro destaque na saúde pública do município?

Atendimento às crianças, à saúde das crianças. Esse esforço do município é para buscar oferecer atendimento pediátrico para as crianças, que é um público tão frágil e que sempre deixa as famílias com muitas preocupações. Trabalhamos muito para atender bem nossas crianças.

E como Marechal Floriano consegue garantir essa oferta, já que é uma área que sempre tem dificuldades?

Com toda economia e ajustes que estamos fazendo desde o início da gestão, com compromisso e força de vontade estamos não só mantendo o serviço, mas ampliando o atendimento pediátrico que não existia. Se uma criança passar mal hoje ele vai contar com um pediatra. Isso é diferente até de municípios com orçamentos bem maiores e onde muitas vezes uma consulta pode demorar dias e ate semanas para acontecer.