Neste ano, até esta quarta-feira (24), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) registrou um total de 27 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Influenza no Espírito Santo, sendo 17 casos por Influenza A (H3N2), cinco casos por Influenza A (H1N1) e cinco casos por Influenza B. Deste total, três casos evoluíram para óbito por Influenza A (H3N2) e um por Influenza A (H1N1).

A partir desta segunda-feira (22), policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas começaram ser imunizados dentro da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Eles foram inseridos no grupo prioritário por orientação da Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI).

O Espírito Santo já registrou este ano, 20.885 notificações de casos de dengue. Para auxiliar os municípios no combate ao mosquito Aedes aegypt, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) disponibiliza o sistema MI Aedes. A armadilha, como é conhecida a ferramenta, impede que haja a infestação pelo mosquito.

Já está em andamento a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe. Na primeira fase, serão priorizadas crianças com idade entre 1 e 6 anos, idosos, grávidas em qualquer período gestacional e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). Em Marechal Floriano, cerca de 4 mil pessoas se encaixam nesse perfil. A ação começou em 10 de abril e vai até 31 de maio.

Já passam de 8 mil os casos de dengue notificados no Espírito Santo, entre janeiro e março deste ano. O número, divulgado recentemente pelo Ministério da Saúde, aponta um aumento de 501% em relação a 2018. O aumento no Estado foi quase o dobro do registrado no país.

Os cuidados no combate ao mosquito Aedes aegypti devem ser durante todo ano, inclusive neste período de chuvas. No Espírito Santo, o número de casos notificados de dengue chegou a 18.690, nas 14 primeiras semanas deste ano.