Polícia Civil recupera mais telefones furtados e prende homem acusado de agressão

A Polícia Civil de Domingos Martins, sob o comando do delegado Geraldo Peçanha, recuperou mais aparelhos de celular furtados em uma loja do Centro de Domingos Martins, no último dia 19 de outubro. Um homem acusado de agredir a companheira também foi preso. As duas operações ocorreram na última quarta-feira (06).

Polícia Civil recupera mais telefones furtados e prende homem acusado de agressãoDe acordo com o delegado Geraldo Peçanha, com o apoio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari, um adolescente foi detido com seis aparelhos de celular, mas foi liberado. Ele estava sendo investigado após a prisão de comparsas, ocorrido no último dia 22, quando 10 pessoas foram presas (clique aqui). O bando de assaltantes também é acusado de furtar veículos em Santa Isabel, distrito de Domingos Martins, e em Marechal Floriano.

Roupas usadas por um deles, que foi filmado por câmeras de monitoramento no momento do furto de um carro, também foram recuperadas. “Ainda há suspeitos foragidos e materiais para serem recuperados, mas as investigações continuam”, comentou o delegado.

No total, com as duas apreensões, foram recuperados 14 aparelhos de celular e um notebook. A proprietária da loja elogiou o trabalho da Polícia Civil e da Polícia Militar no empenho em prender os assaltantes.

Acusado de tentativa de feminicídio é preso

Também na última quarta-feira, um homem foi preso, em São Bento do Chapéu, Domingos Martins, acusado de agredir a companheira com golpes de uma ferramenta conhecida como cavadeira. A agressão causou um corte profundo na cabeça da mulher. Ela foi atendida no Hospital Dr. Arthur Gerhardt, em Campinho, e passa bem.

De acordo com Geraldo Peçanha, uma equipe da delegacia prendeu o agressor após a Justiça acatar o pedido de prisão. Ele foi detido quando foi até a delegacia para ser ouvido. Em seguida, o homem foi levado para uma penitenciária. O casal havia se separado, após outras agressões, e os dois teriam reatado o relacionamento recentemente, com a promessa de que não haveria mais agressões.

“A mulher foi salva por um cunhado, que a levou para o hospital. O acusado fugiu após a agressão, que por pouco não causa a morte da vítima. Violência doméstica é uma de nossas prioridades. Quando há necessidade de medida protetiva, conseguimos no mesmo dia o afastamento do agressor. Vale ressaltar que nos últimos quatro anos não registramos nenhum caso de feminicídio no município. Não iremos admitir nenhum tipo de violência, principalmente contra a mulher”, enfatizou o delegado.