Reunião do Conselho de Desenvolvimento da Microrregião Sudoeste Serrana aconteceu em Conceição do Castelo

Foi realizada na última terça-feira (01), em Conceição do Castelo, à primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento da Microrregião Sudoeste Serrana, formada pelos municípios de Afonso Cláudio, Brejetuba, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Laranja da Terra, Marechal Floriano e Venda Nova do Imigrante. Implementado no dia 28 de junho de 2019, em Venda Nova do Imigrante.

O município de Marechal Floriano está sendo representado pela então Secretária de Finanças Eliete Maria Wassem Stein, e também conta com a participação da empresária, Marcileia da Penha Tschaen Schneider e da empresa Domart Alimentos Ltda – (OI Frango), representando a Federação da Indústria do Estado do Espírito Santo (Findes), no Conselho de Desenvolvimento da Microrregião Sudoeste Serrana.

Reuniao do Conselho de Desenvolvimento da Microrregião Sudoeste Serrana aconteceu em Conceicao do Castelo 02O Conselho visa desenvolver o Plano Regional de Desenvolvimento, que foi lançado pelo Governo do Estado no dia 10 de abril em Cachoeiro do Itapemirim, que conta com a gestão conjunta da Secretaria de Estado de Desenvolvimento (SEDES), da Secretaria de Economia e Planejamento (SEP) e do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

O Conselho foi recepcionado pelo prefeito de Conceição do Castelo Cristiano Spadetto, e também contou com a presença do prefeito de Laranja da Terra Josafá Storch, e o Secretário de Estado de Turismo do Espírito Santo Dorval Uliana, que ressaltou a importância do desenvolvimento turístico e econômico nas microrregiões.

Após a discussão sobre a agenda prioritária para a região, ficou decidido que serão desenvolvidas ações imediatas no turismo e no empreendedorismo rural.

Marechal Floriano está presente no Conselho de Desenvolvimento, buscando alavancar as potencialidades e gerando renda e desenvolvimento para o município e para os pequenos empreendedores.

O objetivo desses Conselhos é criar um ambiente de articulação, integração de interesses das microrregiões, a partir das vocações, desafios e oportunidades identificadas para cada área. E, dessa forma, buscar o desenvolvimento regional integrado de forma equilibrada e sustentável.