Servidores cortam plantas altas à margem da BR-262 em Marechal Floriano

Alvo das reclamações por parte dos motoristas de veículos e principalmente dos residentes do Bairro Ponto Frio, as plantas existentes à margem da rodovia BR-262, que atingiram alturas que atrapalham a visão dos condutores de veículos na via federal, estão sendo aparadas. O caso acontece na Rodovia BR-262 em Marechal Floriano.

O corte para rebaixamento de parte dos cultivos verdes à margem da BR-262 resolverá o problema dos motoristas que quando passam pelo trevo de acesso aos restaurantes, posto de abastecimento, oficinas mecânicas, além das crianças seguindo para as escolas, perdem o poder da visibilidade.

Servidores municipais cortam plantas altas à margem da BR 262 em Marechal FlorianoA equipe municipal iniciou os cortes na manhã desta segunda-feira (13), já que as reclamações em demasia chegaram à Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos de Marechal Floriano. “Apesar de o terreno pertencer à área federal, o município se sensibilizou e vai manter aparadas as plantas e assim evitar ocorrências”, afirma o secretário Antônio Malini.

Para o segurança bancário Fabrício Torres com a redução e corte de parte das plantas, a situação tende a manter a segurança do trecho, onde ocorrências sempre são registradas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). “Aos trabalhadores municipais temos mesmo é de agradecer porque estão promovendo a segurança”, disse satisfeito.

Para o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Edson Bubach, a decisão em efetuar o corte para rebaixar as plantas trará melhores condições de travessia aos motoristas que terão facilidade em observar a movimentação da BR-262, antecedendo a sua passagem. “Estão de parabéns as pessoas que tomaram essa providência que trará segurança não somente aos motoristas e sim às crianças e idosos”, disse.

O comerciante Oldemar Entringer é uma das pessoas mais satisfeitas com o trabalho de poda das plantas que, em sua opinião, estavam reduzindo a visibilidade dos motoristas que atravessam a pista. “Os de estatura mais baixas eram os mais prejudicados e hoje está sendo atendido o nosso pedido, seguido do agradecimento”, disse.