Gestora chega ao topo da Pedra Azul com mão mecânica

Domingos Martins , 31 Dezembro 2019

Gestora chega ao topo da Pedra Azul com mão mecânica

A gestora do Parque Estadual Pedra Azul conseguiu, nesse domingo (29), chegar ao topo do monumento que dá nome ao parque, um dos mais importantes cartões postais do Estado, localizado no município de Domingos Martins, devido à utilização de uma mão mecânica. Daniele Nicioli, que nasceu sem a mão esquerda, ganhou o equipamento do condutor ambiental e instrutor de técnicas e resgate vertical Naudimar Fernando Tenis, que também é bombeiro civil.

“A descida começou bem. O equipamento ajudou na segurança do rapel. Uma chuva intensa nos surpreendeu e tivemos algumas dificuldades. Foi um momento de superação e de extrema confiança. Foi maravilhoso. Nunca vou me esquecer. Me apaixonei novamente pela Pedra Azul, agora, em um nível mais elevado”, contou a gestora que também é bióloga.

Com habilidade para manusear ferramentas e construir equipamentos, Naudimar montou por conta própria a mão mecânica e escalou com Daniele, provendo todo suporte técnico. A escalada contou com familiares e amigos da gestora do Parque, o que proporcionou mais empatia ao grupo. Mas, também foi marcada por um momento de superação, pois contou com chuva e frio na descida.

Ideia

“Quando conheci a Dani, vi a necessidade de ela conhecer mais o Parque e de chegar ao topo da Pedra Azul. Daí me surgiu a ideia de fazer esse equipamento para que ela pudesse realizar a subida. Comecei a pesquisar, a desenhar e consegui desenvolver a mão mecânica”, explicou Naudimar, que levou cerca de dois anos e meio para pesquisar e concluir a mão mecânica que foi preparada com tubo de PVC, fitas tubulares, tecido, um mosquetão e um ascensor, que dá segurança na escalada.

O Parque Estadual da Pedra Azul abriga um dos mais importantes cartões postais do Estado, a Pedra Azul, que tem 1.822 metros, além da Pedra das Flores, com 1.909 metros de altitude. Um interessante detalhe é a Pedra do Lagarto que, unida à Pedra Azul, chama atenção pela beleza e aparência de um réptil.

Entre as principais espécies vegetais da unidade de conservação encontram-se orquídeas, bromélias, ingás, cedros, cássias, ipês, além de várias espécies de canela. A fauna é diversificada contando com animais como tatu, tamanduá-de-colete, jaguatirica, araponga, veado catingueiro, trinca-ferro e sabiá, além de alguns ameaçados de extinção como sagui-da-serra, onça sussuarana e macaco barbado. É um dos parques mais visitados por turistas no Espírito Santo, principalmente, no período de inverno.

Frank Motoboy