Tradicional procissão de Nossa Senhora Aparecida, em Alfredo Chaves, reúne multidão de católicos

Um número aproximado de três mil pessoas teve participação em uma procissão em honra a Nossa Senhora Aparecida, na manhã de hoje (12), feriado em homenagem à santa, que é considerada pelos religiosos católicos como a “Padroeira do Brasil”. A tradicional caminhada com seis quilômetros, dos católicos, durante duas horas, aconteceu entre Marechal Floriano e Aparecida.
 
Conhecida de forma comum como Basílio nesta localidade anualmente é comemorado este dia com uma grandiosa festa envolvendo sempre moradores da região, da sede de Marechal Floriano, das comunidades católicas locais e também de bairros da Grande Vitória. 
 
Tradicional procissao de Nossa Senhora Aparecida em Alfredo Chaves reune multidao de catolicos 02Centenas de veículos, principalmente ônibus especiais que vieram da Grande Vitória fecharam parcialmente o tráfego em toda a  região de Aparecida. Os padres Marcos Brito e José Raj, da Paróquia de Sant’Ana, acompanharam a procissão na carroceria de dois caminhões comandando o som e as dezenas de orações e trechos bíblicos homenageando sempre a santa padroeira nacional.
 
Uma missa foi celebrada por Brito e Raj na parte de fora da capela de Nossa Senhora Aparecida, já que internamente seria impossível, devido grande número de pessoas. Em seguida seria servido o almoço em um espaço ao lado da igreja. A procissão teve duas horas de duração em trecho de aproximadamente seis quilômetros. 
 
Tradicional procissao de Nossa Senhora Aparecida em Alfredo Chaves reune multidao de catolicos 04O lavrador Roberci Ludovico participa anualmente da procissão de Marechal Floriano à Aparecida e neste ano não foi diferente.  “Apesar do grande número de pessoas que impedia a nossa presença com o bebê, agora a minha pequena Anne Caroline está com quatro anos e pode me acompanhar ao lado também da mãe Dulcinéia Trarbach, para pedirmos muita saúde para todos”.   
 
O motorista profissional Gilmar Klein, sempre frequenta essa espécie de caminhada religiosa entre Marechal Floriano e Aparecida e garante que lhe faz bem e à toda sua família. “A minha esposa Tatiane passou maus momentos com a saúde, mas entregamos à Nossa Senhora Aparecida e Deus, e o problema foi resolvido: por isso virei sempre neste dia visitar a nossa maravilhosa santinha”. 
 
Tradicional procissao de Nossa Senhora Aparecida em Alfredo Chaves reune multidao de catolicos 03O vendedor Luiz Rios, lembra que esta é a oitava edição da Festa de Aparecida que comparece e sempre sai satisfeito. “As orações e os cânticos, além da pregação dos dois padres foram espetaculares e nos deram forças para dar continuidade a este amor infalível e irrecusável por Nossa Senhora Aparecida”, disse. 
 
O aposentado Valdemar Schunk, o Tuti, lamentou na saída do público da Igreja de Sant’Ana, em Marechal Floriano que um problema de saúde impossibilitou a sua participação da caminhada neste ano. “Mas tenho fé que ficarei curado totalmente e ano que vem estarei em Aparecida”, disse.