GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 20 DE JANEIRO DE 2017

 

Brasil » Agronegócio

Brasil, 01/12/2016

Deputado pede mapeamento de plantações de café no Brasil

 

Foto: Julio Huber

 

Com o objetivo de conhecer o real tamanho do parque cafeeiro do Brasil, o deputado federal Evair de Melo (PV-ES) oficializou ao relator-geral do Orçamento 2017, do governo federal, o senador Eduardo Braga (PMDB-AM), a inclusão de R$ 10 milhões na Lei de Orçamento Anual (LOA) para contratação de um projeto de mapeamento e georreferenciamento do parque cafeeiro do Brasil, maior produtor e maior exportador de café do mundo.

“Esse trabalho é fundamental para termos uma radiografia completa da produção cafeeira do país e de cada Estado. Somos o maior produtor de café do mundo e ainda não temos ferramentas que nos apresentem dados e estatísticas reais de nosso setor. Com os recursos pleiteados poderemos contratar o projeto e definitivamente nos modernizarmos”, destaca o deputado Evair.  

Ao conhecer a realidade do parque cafeeiro nacional, será possível minimizar quase a zero as especulações de preços, principalmente quanto à produção e estoques. O apoio de Evair de Melo refere-se a uma demanda antiga do setor e ratificada por meio de entidades como Conselho Nacional do Café (CNC), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC) e do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), além de outros órgãos ligados à cadeia produtiva.

A decisão oficial do deputado Evair de Melo também foi oficializada ao Relator Setorial do Orçamento 2017, deputado Adelmo Leão (PT-MG). “Nosso Espírito Santo, antes desse seca severa, era responsável por cerca de 10% da produção mundial e isso é muita coisa. Se esse trabalho já existisse, hoje não estaríamos sem saber a realidade da produção de café e a quantidade armazenada. Isso impediria esse movimento descabido de importar café verde”, completa o parlamentar capixaba.

O georreferenciamento é apontado como a solução para aprimorar as estatísticas oficiais brasileiras referentes à cultura do café, com mapeamento do cinturão produtor com base em imagens; levantamento dos pontos de dúvida e validação do mapa em campo; caracterização do parque cafeeiro com relação à área, altitude, à declividade e à face de exposição; validação estatística do mapeamento e diversos itens que criarão e disponibilizarão um banco de dados com base estatística real do setor cafeeiro.

 

 



 

 

Terra Nova Agrícola expande loja em Santa Maria de Jetibá

Safra de café tem produção recorde de 51,37 milhões de sacas

Importação de café poderá ser definida em janeiro, após levantamento de estoque

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados