GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 20 DE JANEIRO DE 2017

 

Marechal Floriano » Saúde

Marechal Floriano, 07/11/2016

Prefeitura de Marechal Floriano garante que não faltará atendimento mesmo com menos médicos

 

Foto: Julio Huber

 

Julio Huber

Alguns moradores de Marechal Floriano têm reclamado, nos últimos dias, da falta de médicos e falhas no atendimento em postos de saúde do município. Vereadores também destacaram as reclamações durante a última sessão da Câmara Municipal.

Uma moradora que reclama da falta de médicos e que pediu para não ser indentificada contou que teve dificuldade de atendimento da Unidade de Saúde Ary Ribeiro da Silva, na Sede. Segundo ela, o número de pediatras foi reduzido.

“O número de pediatras foi reduzido e o dia que fui procurar atendimento falaram que alguns médicos estavam de férias e outros não vieram por falta de pagamento. O meu marido também precisa ser atendido por um cardiologista, mas me informaram que só tem vaga para o ano que vem. Isso tudo gera uma revolta na população”, destacou a moradora.

Outros moradores entraram em contato via e-mail e telefone com a redação do Portal Montanhas Capixabas, mas pediram para não serem identificados. Eles também relataram dificuldades no atendimento médico no município durante o mês de outubro. 

Atendimentos serão mantidos

A secretária de Saúde de Marechal Floriano, Aparecida Trarbach, e o prefeito Lidiney Gobbi conversaram com a reportagem do Montanhas Capixabas e explicaram que o contrato com a Organização Social (OS) Mais Saúde - que era responsável pelo gerenciamento da saúde no município – se encerrou no final do mês de outubro. 

Segundo a secretária, como o contrato estava no final, alguns médicos precisaram tirar folgas que tinham direito e pelo menos outros dois médicos tiveram problemas de saúde e estavam de atestado durante o mês de outubro. Ainda, segundo Aparecida, alguns profissionais pediram demissão.

“Infelizmente tivemos alguns problemas, mas tudo já foi resolvido. Com o término do contrato com a OS, os profissionais foram contratados pela Prefeitura para atender à população. Tivemos uma redução da oferta de alguns profissionais, mas mesmo assim temos oito especialidades médicas à disposição dos moradores”, explicou.

De acordo com a secretária, todas as sete unidades de saúde do município continuam tendo médicos todas as semanas. Com relação à pediatria, Aparecida informou que três profissionais continuam atendendo normalmente no município. Sobre a cardiologia, a secretária confirmou que há uma lista de espera, pois apenas um médico atende no município. 

“A cardiologia é uma especialidade que não é de obrigação do município ofertar, mas sempre tivemos esse atendimento à população. Em 2015, fizemos um mutirão com atendimentos até aos domingos para zerar uma demanda que havia desde o ano de 2008, que somava 658 pacientes aguardando atendimento. Agora, o atual cardiologista acompanha os pacientes em tratamento e os demais são encaminhados para serem atendidos pelo governo estadual”, explicou a secretária. Atualmente o cardiologista atende às segundas e sextas-feiras no município.

De acordo com Aparecida, as prefeituras são obrigadas a manterem as especialidades de clínico geral, pediatria e ginecologia, e realizar atendimentos de urgências e emergências básicas. Em Marechal Floriano, de acordo com informações da secretária, a Prefeitura ainda oferece neurologia, psiquiatria, oftalmologia, nutrição, psicologia, ortopedia, gastroenterologia e fisioterapia. A informação é de que dos nove clínicos gerais, sete permanecem atendendo a população. 

ORGANIZAÇÃO SOCIAL - Sobre o contrato com a Organização Social (OS) Mais Saúde, que se encerrou na última semana e teve um prazo de vigência de um ano, o prefeito Lidiney Gobbi informou que será pago cerca de 70% do valor contratual, de pouco mais de R$ 10 milhões no período de um ano.

“O contrato previa um valor máximo que a prefeitura poderia pagar pelos serviços da Mais Saúde. Entretanto, como tudo só é pago mediante comprovação da prestação do serviço, no final devemos pagar aproximadamente 70% desse valor, menos que gastaríamos se a Prefeitura tivesse gerenciando o setor da saúde em um ano”, afirmou Gobbi.

Ele ainda informou que nos próximos dias será concluído o levantamento de materiais de consumo que será repassado à Prefeitura pela OS, para comparar com o que tinha quando a entidade iniciou as atividades. “Todos os veículos também passarão por revisão e os imóveis foram vistoriados”, destacou o prefeito.

 

 



 

ALCINO DINIZ VEREADOR

07/11/2016
12h46

A situação da saúde de Marechal continua precária, pode até melhorar com a saída desta mais saúde do nosso municipio mas por enquanto o atendimento continua péssimo . O cardiologista que atende segunda e sexta feira não estava indo trabalhar por falta de pagamento , o oftalmologista não existe, só em Viana pelo consórcio que a prefeitura não agenda mais assim como outras especialidades descrita na matéria , pediatra só a Dra. Pamela pra atender todo municipio, exames só de sangue e olhe lá . Infelizmente as explicações dadas nesta matéria pela secretária não procede, gostaria que as pessoas se manifestassem sobre este assunto aqui neste espaço que o montanhas oferece.Pois o que se ouve de reclamação nas ruas é absurdo , nem complexo B tem para os pacientes.


Reportar abuso

Educado

08/11/2016
06h37

Caro Vereador de Alcino. em vez de ficar vindo fazer comentários em todas as matérias sobre a saúde por que não trabalha? vai correr atrás de verbas para melhorar nossa saúde e constantemente nosso município, o senhor só sabe fazer criticas e que não são nem um pouco construtivas, e o povo com certeza deve ter visto isso e respondeu nas urnas fazendo com que o senhor não fosse reeleito.


Reportar abuso

ALCINO DINIZ VEREADOR

09/11/2016
05h26

O meu trabalho é fiscalizar e é isto que estou fazendo . Independente de ser eleito ou não.


Reportar abuso

 

Mais macacos são encontrados mortos e Saúde intensifica vacinação em Afonso Cláudio

Venda Nova do Imigrante inicia campanha de vacinação contra a febre amarela

Macacos mortos são encontrados em Laranja da Terra e Domingos Martins

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados