GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 22 DE JANEIRO DE 2017

 

Gastronomia

Histórico

 

 

24/02/2010

Turismo e gastronomia: aliados e complementares

 

 

 

Algum dia você já saiu para passear sozinho, com a família, com a(o) namorada(o) ou com amigos? Independente do meio de transporte utilizado, seja carro, avião, trem moto, ou o destino escolhido, praia, montanha, lagoa, alguma cidade turística, você já fez isso sem antes verificar se no seu destino existem bons restaurantes? Ou então se o local tem uma culinária típica? Quer dizer, se você vai ter a oportunidade de, além de conhecer ou revisitar um lugar especial, ainda saborear um prato especial?

 

São poucas as pessoas que não veem a gastronomia como uma forte aliada do turismo, mas para que um passeio seja sempre saborosamente lembrado, é fundamental que se coma bem, penso eu.

 

As autoridades e empreendedores do ramo do turismo devem ter esta visão muito clara sobre isso, em meu entendimento. Se fomentarmos o turismo rural, por exemplo, há de se convir que uma das atrações será aquela comidinha caseira, preparada num fogão a lenha, cujos aromas estimulam o paladar e trazem parte da felicidade que fomos buscar naquele lugar, naquela região.

 

Se nos referimos ao turismo do litoral, das praias, aquele peixinho frito, fresquinho, acompanhado por uma cerveja bem gelada, ou aquela moqueca, bem temperada, fumegando, que nos chega à mesa, são primordiais para complementarem o banho de mar e o banho de sol a que nos dispusemos a aproveitar.

 

Muitos outros exemplos podem ser citados aqui, como o turismo enogastronômico (vinhos e comida), ou viagens para o Rio Grande do Sul, Argentina, Europa ou para a Austrália. Podemos destacar também as excursões para as regiões tradicionais da gastronomia francesa, italiana ou oriental e até a preparação e a degustação do verdadeiro churrasco a da nossa culinária sertaneja ou do Pantanal.

 

Todos estes que citei trazem um forte apelo aos turistas que, além de conhecer paisagens maravilhosas, tradições culturais locais da música, dança e artesanatos, irão ainda se deliciar com as preparações oferecidas nos hotéis, bares e restaurantes. Assim, ao retornarem aos seus lares, vão divulgar espontaneamente e recomendar a seus parentes, vizinhos e amigos, que também visitem determinados lugares. Além de todas as belezas naturais ou criadas pelo homem, tem uma “comidinha” para lá de especial...

 

Observo isso para dizer que é inegável a influência da gastronomia sobre o turista. E podem ter a certeza que, se ele foi bem tratado e bem alimentado, voltará e trará junto consigo dez ou mais turistas. Entretanto, se o turista encontrar dificuldades em obter informações, se o atendimento não foi eficaz, se os serviços deixaram a desejar, se não fez boas refeições, podem ter certeza que multiplicará por cem seu descontentamento e afugentará muito mais potenciais visitantes!

 

Então, para não corrermos o risco de deixar escapar entre os dedos o turista e os benefícios que trazem para a comunidade, como emprego e renda, devemos ter uma atenção especial com a gastronomia. Em minha opinião, são necessárias políticas públicas claras e objetivas no sentido de apoiar, estimular e financiar o empresariado local, proporcionar treinamentos e atualização dos prestadores de serviços e, principalmente, preparar a todos para recepcionar e maravilhar os turistas. Mãos à obra!

 

 

 

 

 

Davi

05/03/2010
19h31

Sem sombra de dúvida, deveríamos investir mais no turismo, e a gastronomia poderia ser muito melhor explorada para incrementar nosso turismo. Excelente ponto de vista! Gostaria que nossos gestores de planejamento lessem esta Coluna.


Reportar abuso

Angela

08/03/2010
08h33

Exelente matéria, concordo com o ponto de vista do autor e acredito também que muito acontece pela vontade e garra do empreendedor, em querer se adequar para atender a demanda e necessidade dos clientes. Há duas semanas a traz tomei conhecimento através da Associação Comercial e Empresarial de uma capacitação direcionada aos donos de restaruantes, onde pude comprovar o resultado deste curso no restaruante Delicias da Tilápia. Vejo isso com uma grande oportunidade para o crescimento do turismo gastronomico de nossa cidade e região, pois acredito na diversidade e complementaridade da oferta.


Reportar abuso

 

 
2016 (1)
 

Maio (1)

 

 

» Sem tempero não dá!...

2015 (4)
2014 (3)
2013 (6)
2012 (12)
2011 (12)
2010 (15)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados