GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 22 DE JANEIRO DE 2017

 

Gastronomia

Histórico

 

 

09/05/2012

O delicioso sabor da leitura

 

 

 
Todo mundo já ouviu o seguinte: “é de comer com os olhos”! E é assim que funciona, ou seja, quando vamos para a mesa, a primeira coisa que nos chama a atenção é a apresentação da comida, a arrumação dos pratos, o contraste das cores dos alimentos. Claro que, ao sentirmos aquele “cheirinho” que vem da cozinha, temos também um forte estímulo para nossas papilas gustativas, as glândulas responsáveis pela percepção do sabor...
 
Os livros nos permitem esta “degustação”, esse “comer com os olhos”. Normalmente as publicações sobre gastronomia e culinária trazem lindas fotografias de preparações, passo a passo, e de pratos já prontos, os quais nos deixam com “água na boca” só de vê-las.
 
Milhares de títulos estão a nossa disposição, sejam em bibliotecas, livrarias físicas ou virtuais, sendo que estas nos permitem adquirir os exemplares que queremos utilizando os recursos disponíveis na internet, o que facilitou, e muito, a vida dos leitores.
 
Há, também, alguns sites sobre a literatura gastronômica, com títulos e comentários sobre os livros e sobre os autores. Um deles é o http://leiturasgastronomicas.blogspot.com.br/, que eu produzo, deixando para os usuários a imagem da capa e as sinopses de várias publicações, das quais algumas já li.
 
Vou iniciar citando alguns clássicos da culinária brasileira, exemplares que não podiam faltar como fontes de consulta de nossas mães e avós. “Dona Benta – comer bem”, inspirado na obra “O sítio do pica-pau amarelo”, de Monteiro Lobato, “As melhores receitas de Maria Thereza Weiss” e “O grande livro da cozinha maravilhosa de Ofélia”, que teve o primeiro programa de culinária na TV brasileira.
 
 
Se quisermos viajar por sabores brasileiros, poderemos nos deliciar lendo e consultando, por exemplo, este sobre o Espírito Santo, ou então sobre a culinária mineira e, ainda, sobre as tradicionais receitas paulistas. 
 
 
Sobre os tipos de culinária, como a da cozinha natural, a vegetariana ou sobre alimentos congelados, encontramos inúmeros títulos e podemos citar alguns deles, como:
 
 
Alguns pratos e receitas, especiais ou do dia-a-dia, são encontrados nos restaurantes, mas podem, e devem, ser também preparados em casa, por isso ganharam muitos livros exclusivos. 
 
 
Encontrar receitas de comida de “buteco”, ou para coquetéis ou festas e recepções está fácil. Basta procurar em:
 
 
Entretanto, se o caso são as sobremesas, os doces caseiros, as compotas, as geléias e os sorvetes, abram estes:
 
 
Alguns ícones da arte brasileira, seja ela a pintura ou a literatura, geraram publicações sobre gastronomia, como as de Carybé, Jorge Amado e Gilberto Freyre.
 
 
É possível viajar gastronomicamente através de diversos países, como França, Itália e Portugal, sobre os quais temos várias referências em nossa culinária, folheando, por exemplo:
 
 
Se escolhermos pesquisar sobre produtos utilizados na culinária, sobre receitas e sobre como e onde são elaborados, encontramos farto material publicado, como estes a seguir:
 
 
Sobre cozinha de pousadas e hotéis, como a “Alcobaça”, localizada na cidade serrana de Petrópolis, estado do Rio de Janeiro, a “Capim Santo”, em Trancoso, no sul da Bahia e o “Fasano”, que além dos restaurantes já possui um hotel no Rio de Janeiro e outro em Punta del Leste, no Uruguai, existem este disponíveis:
 
 
Podemos, também, nos deliciar com os livros publicados por Chefs internacionais que tem programas de culinária na TV, como os britânicos Nigella Lawson e Jamie Oliver (canal GNT), ou o americano Anthony Bourdain (canal TLC), dentre outros. Neles, além de receitas e belas fotos, contam histórias que se passaram em gravações, em seus restaurantes e durante as preparações.
 
 
E, também, com os dos Chefs estrangeiros Laurent Suadeau, Claude Troigros, Emanoel Bassoleil, que vieram para o Brasil e aqui fincaram raízes, desenvolvendo receitas com a utilização de técnicas consagradas internacionalmente e produtos típicos brasileiros, como frutas, raízes e peixes da Amazônia.
 
 
Não poderiam faltar em minha lista, um sobre Pão, um sobre Churrasco e um sobre Cerveja que, penso, harmonizam-se maravilhosamente bem. Dentre muitos, estão estes:
 
 
Assuntos outros, como “Histórias e Receitas”, “Curiosidades” e “Ciência”, contam também com livros de variados autores, como podemos verificar nos apresentados adiante:
 
 
Para encerrar, os pecados da gula: hambúrguer, coca-cola e um brigadeiro, de sobremesa...
 
 
O melhor de tudo é que LER NÃO ENGORDA! Até a próxima!
 

 

 

 

 

Lenize

12/05/2012
12h02

Mário, parabéns! Adorei as sugestões para leitura. Dona Benta me acompanha desde sempre. Abraço


Reportar abuso

Clau Gavioli

22/09/2014
15h08

Olá!  EStava pesquisando sobre gastronomia na internet e me deparei com essa reunião de livros, que alegria!  Obrigada! Um grande abraço e parabéns. 


Reportar abuso

 

 
2016 (1)
 

Maio (1)

 

 

» Sem tempero não dá!...

2015 (4)
2014 (3)
2013 (6)
2012 (12)
2011 (12)
2010 (15)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados