GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 22 DE JANEIRO DE 2017

 

Gastronomia

Histórico

 

 

07/01/2015

Verão, a estação do ano do calor e das saladas

 

 



Nada mais adequado, para compor nossa alimentação nestes dias de temperaturas altíssimas, do que as saladas! Usando a criatividade podemos preparar as mais diversas, bem coloridas, refrescantes e nutritivas, que nos auxiliarão a manter a forma e a saúde.

Podem ser o prato principal de uma refeição ou, então, funcionar como uma entrada ou o acompanhamento de uma carne, frango ou peixe grelhados.
 

As verduras e os legumes são os campeões nas composições das saladas: além de saudáveis, desde que bem lavados e higienizados, são fontes de vitaminas, sais minerais e fibras, que auxiliam sobremaneira o bom funcionamento do nosso sistema digestivo. Das folhas frescas, verdinhas, como o agrião, a rúcula, as variadas alfaces, nem se fala!
 

Além delas, podemos utilizar, ainda, as carnes de frango desfiado ou mesmo a bovina, grelhada e cortada em tirinhas... Se preferir use peito de frango ou de peru defumado, presunto ou apresuntado, salsicha, salaminho, lombinho canadense ou outro embutido de sua preferência na composição que estiver preparando!
 

Também os frutos do mar, como os camarões, cozidos ou refogados rapidamente, assim como a carne do siri ou do caranguejo, desfiadas, podem fazer parte de uma bela preparação, seja para um almoço ou um jantar à beira-mar!

Sem falar do salmão, da lagosta ou dos lagostins, cuja carne da cauda, cozida rapidamente e temperada com sal, alho e suco de limão, irão tornar sua salada um prato “internacional”! 
 

Por falar nisto, as conhecidas pelo mundo afora e parte dos cardápios dos hotéis e restaurantes mais badalados são a “Waldorf”, preparada com nozes, salsão (também conhecido como aipo) e maçã verde em fatias, coberta com molho de iogurte e maionese, e a “Caesar” (leia-se císar), que leva alface americana, pedacinhos de bacon crocante, finas lascas de queijo parmesão e croutons (cubinhos de pão fritos no azeite e alho até ficarem torradinhos...), servidos com molho composto por azeite de oliva, mostarda e suco de limão.
 

Os grãos também são excelentes ingredientes para serem adicionados às saladas: feijão branco cozido, lentilhas, grão-de-bico, quinua, ervilhas, milho ou o cuscuz marroquino fazem um ótimo papel, tanto do ponto de vista da saúde como de emprestar crocância e sabor. Vegetais em conserva, como o palmito e os aspargos, podem dar um toque especial de requinte...
 

As massas são um capítulo à parte, assim como os queijos, as azeitonas e mesmo o arroz. Todos podem fazer parte de uma bela salada! Os gregos utilizam suas maravilhosas e enormes azeitonas pretas e o queijo feta, além do excelente azeite que produzem.

E experimente adicionar uma massa cozida tipo penne ou fusilli (parafusinhos) a legumes cozidos al dente e um molho de maionese com um pouquinho de creme de leite e, depois, me diga o resultado...
 

Frutas, frescas ou secas, além das nozes e castanhas, como macadâmia, castanha de caju ou amêndoas, podem integrar suas preparações e, por terem suas características funcionais para nosso organismo, irão incrementá-las de uma forma mais saudável ainda!

Mas devem ser consumidas com moderação, já que, devido aos óleos que possuem, são calóricas! Se quiser dar uma sofisticada, coloque algumas flores comestíveis...
 

Alguns exemplos de saladas tradicionais de outros países: o tabule, de origem libanesa, onde são misturados triguilho hidratado, pepino, tomate e cebolas picadinhos, hortelã fresca, azeite e suco de limão; a caprese, italiana, feita com fatias de tomates maduros e de mussarela de búfala, folhas de manjericão fresco regadas com azeite extravirgem; a panzanella, também italiana, preparada com pedaços de pão amanhecido umedecidas com vinagre, cebola e tomates em cubos grandes, temperada com sal e um bom azeite; a niçoise, ou seja, à moda de Nice, cidade francesa situada na costa do mediterrâneo, preparada com pedaços de atum em conserva, ovo cozido duro, alface, tomates, vagem e batatas cozidas.
 
 

E os molhos? Ah, estes também podem ser os mais diversos. Desde os tradicionais vinagrete (o verdadeiro, preparado com 3 colheres de azeite extravirgem, uma colher de mostarda amarela, uma de vinagre branco, pimenta do reino moída na hora e sal) ou maionese, até aqueles mais sofisticados, como o de “curry” (uma mistura de temperos secos originária da Índia), aceto balsâmico, azeite e mel ou de iogurte e hortelã fresco picadinho...
 
 
 

Para sobremesa não se esqueça de preparar uma caprichada salada de frutas sortidas da estação, servida bem geladinha, com a adição ou não de creme de leite ou sorvete... 
 

Acompanhe sua refeição com um belo suco natural de frutas, batido com gelo na hora, de preferência e, então, o verão será “tudo de bom”! Refresque-se e até a próxima!
 

 

 

 

 

Mar

07/01/2015
11h18

Que matéria deliciosa! Parabéns.


Reportar abuso

Evandro Albani

08/01/2015
14h27

refrescante! Parabéns, Mario!


Reportar abuso

Lenize

09/01/2015
14h23

Salada ..boa sugestão. Obrigada pelas excelentes ideias.


Reportar abuso

 

 
2016 (1)
 

Maio (1)

 

 

» Sem tempero não dá!...

2015 (4)
2014 (3)
2013 (6)
2012 (12)
2011 (12)
2010 (15)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados