GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 21 DE JANEIRO DE 2017

 

Sexo & Prazer

Histórico

 

 

27/06/2014

O que é traição financeira?

 

 

 

Uma expressão que tem sido bastante usada em assuntos relacionado a casamento é “traição financeira”. Você sabe o que isso significa?

 
Quando se trata de relacionamentos, a palavra traição é usada para se referir a algo que um dos dois tenha feito sem que o outro saiba, geralmente se envolver com outra pessoa. Mas e quando entra a palavra financeira?
 
Um casal que decide se casar está disposto a dividir a mesma casa e, claro, as contas. Hoje em dia é grande o número de mulheres que trabalha para complementar a renda, são poucas as que ficam em casa apenas cuidando dos filhos. Se antes de se casar você fazia o que bem queria com o seu dinheiro, depois de casar as coisas não são mais assim, ou pelo menos não deveriam ser.
 
A traição financeira acontece quando um dos dois faz uma compra de um valor muito alto sem comunicar o outro. Grandes investimentos precisam de planejamento e isso é algo que um casal deve fazer junto. É importante que os dois sentem, calculem e analisem se essa compra é mesmo necessária e se o dinheiro gasto não irá fazer falta.
 
O ideal é que marido e mulher sejam cúmplices um do outro. Isso não significa que você tem a obrigação de dar satisfação sobre tudo para o seu parceiro, pois quando há cumplicidade você fará questão de dividir com ele todos os momentos, de forma espontânea. Um casal que pensa de forma individual não é completo e não está vivendo a relação por inteiro. Selar uma parceria é fundamental para o sucesso de uma relação.
 
Geralmente um dos dois, ou o homem ou a mulher, acaba ganhando mais que o outro. Entretanto, o ideal é que não ninguém se sinta superior por isso. A seguir daremos algumas sugestões de como o casal pode organizar as finanças. Dividir Igualmente: Nesse método de organização, os dois juntam os seus salários, pagam todas as contas e dividem o que sobrar para que cada um gaste com uso pessoal e o que preferir.
 
Aqui, a pessoa que ganha mais assume uma parcela maior das contas da casa. Mas é preciso sentar e combinar como será feita essa divisão para que não haja nenhum desentendimento. Quem Ganha Mais Paga Tudo: Há também quem prefira pagar todas as contas da casa por ganhar mais. Essa situação pode ser um pouco desconfortável para a pessoa que não irá contribuir com nada, mas isso depende de cada um.
 
Não podemos nos esquecer de citar os casos em que uma compra grande é feita sem o consentimento do outro por se tratar de uma surpresa. Se você pretende dar, por exemplo, um carro para o seu marido ou esposa e quer fazer uma surpresa deverá pensar em alguns pontos. Esse presente irá afetar as finanças do outro? Se você decidiu que vai dar um presente deve estar ciente que você é quem irá pagar a conta. Não dá para fazer uma dívida alta como essa e esperar que a pessoa presenteada te ajude a pagar. Fazer dívidas para uma pessoa pagar sem que ela saiba é imperdoável e, sem dúvida, uma grande traição.
 
Vocês estão em um bom momento financeiro? Pense se esse presente irá mesmo fazer o outro feliz ou deixá-lo preocupado. Se vocês não estão na melhor situação financeira pode não ser uma boa ideia. Mesmo que você vá pagar o carro isso pode acabar prejudicando outra conta.
 
Ele (a) já demonstrou vontade de ter um carro? Para a grande maioria das pessoas ganhar um carro é uma felicidade sem tamanho. Porém, devemos levar em consideração que existem gostos diferentes dos nossos. Pode ser que uma pessoa prefira dar entrada na casa própria, por exemplo, ao invés de ganhar um carro.
 
Todos os três itens citados são informações que você poderá responder com facilidade. Afinal, elas se referem a alguém que mora com você e com a qual você tem muita intimidade. Mas não deixe de considerá-las na hora de decidir fazer uma surpresa desse tamanho para o outro.
 
Claro que não é necessário falar para o parceiro (a) sobre qualquer gasto pequeno, como uma peça de roupa, por exemplo. Depois que há a divisão do dinheiro e cada um pega a sua parte para gastos pessoais, o que cada um faz com o valor que lhe cabe é pessoal.
 
Uma compra passa a ser considerada uma traição financeira quando envolve um valor alto e que irá interferir na vida financeira da casa. Não há um valor fixo que define quando se trata ou não de uma traição financeira. Isso irá depender da realidade de casa casal.
 
O diálogo é algo que não pode faltar em uma relação, é importante falar a respeito de sentimentos, emoções e, porque não, dinheiro?! Por mais que o casal não seja ligado em coisas materiais, sem dinheiro é impossível fazer uma série de coisas que nos são necessárias para sobreviver.
 
Por mais amor que haja, a falta de dinheiro pode acabar estremecendo uma relação. Lembrando que não estamos falando de pessoas que se casaram por interesse. Mas devemos ser realistas, uma falta de dinheiro inesperada pode destruir um casamento de pessoas que não se prepararam para isso.
 
Falando a respeito da realidade financeira da maioria de brasileiros, investimentos muito grandes precisam ser planejados. Não dá para acordar em um dia e decidir comprar um carro. É interessante poupar uma quantia para dar uma entrada e assim fazer uma quantidade menor de parcelas.
 
Quando você se planeja corre menos risco de passar por situações difíceis envolvendo dinheiro. Por isso, nunca deixe de sentar e conversar com o seu parceiro (a) a respeito de gastos que envolvam valores muito altos de dinheiro

 

 

 

 

 

 

 

 
2016 (9)
 

Dezembro (1)

 

 

» Sexo é prioridade?...

 

Novembro (1)

 

 

 

Agosto (1)

 

 

 

Julho (1)

 

 

 

Maio (1)

 

 

 

Abril (1)

 

 

 

Março (1)

 

 

 

Fevereiro (2)

 

 

2015 (8)
2014 (18)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados