GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 21 DE JANEIRO DE 2017

 

Palavra Crônica

Histórico

 

 

16/06/2015

O homem que comprou um Harry Potter

 

 



O Professor Sampaio não era assim tão velho, mas, os trinta anos de magistério o haviam maltratado! Também, pudera: cabia a ele o ingrato trabalho de ensinar literatura para a garotada. "Se pudesse voltar no tempo, teria feito Direito ou Medicina", pensava, toda vez que saia de uma sala de aula, esgotado por tentar fazer aquele bando de adolescentes entenderem a importância da leitura - e frustrado em, mais uma vez, não conseguir. Gostava tanto de ler, mas tanto, que a vocação natural tinha de ter sido o magistério. E, toda vez que pensava em largar a profissão, sentia o coração apertar. E aí, começava tudo de novo...

Sampaio lecionava para os últimos anos do ensino fundamental. Era uma garotada cheia de energia, munida de celulares de última geração e outras bugigangas eletrônicas mais que, certamente, eram muito mais interessantes que o seu bom e velho Machado de Assis. Um desses meninos era Caíque, da turma do fundão. Era ele o responsável por "aterrorizar" as aulas dos professores. Moleque antenado, sempre de celular, fone de ouvido e skate em punho, não estava nem aí para se Capitu traiu ou não Bentinho ou se Flora ficaria com Pedro ou com Paulo. E, por isso, estava na lista do professor.

Certa feita, tentando, pela milésima vez, explicar a importância do conto "O Alienista" para a meninada, Sampaio começou a andar pela sala, na tentativa de chamar a atenção. Conseguia prender alguns olhares mais atentos daqui, outros menos, de lá, até que chegou em Caíque, que, como sempre, não estava nem aí para o mundo a sua volta. Sampaio, então, exasperado, gritou o nome completo do menino: "Carlos Henrique!"

O jovem, inabalavelmente, tirou o fone dos ouvidos e olhou para o mestre, com o mesmo desinteresse de outrora, fitando-o, com um certo ar de deboche. Este, contendo-se, resolveu que faria uma "pegadinha" com o aluno e, com um sorriso malicioso no canto da boca, perguntou: "O que é uma 'Casa de Orates'"? E o jovem, sereno, retrucou: "É a nossa sala de aula, professor". Risada geral. O feitiço havia virado contra o feiticeiro!

"Silêncio!", gritava o mestre, tentando conter a garotada. Sem-graça, precisava retirar outra carta da manga. Nesse caso, foi da mochila: Sampaio percebeu um volume familiar na bolsa de Caíque. Bateu com o dorso do pé e, asperamente, perguntou: "O que é isso que você tem aí?" O menino respondeu: "Um livro". "Um livro?", repetiu, incrédulo, o professor. Era a oportunidade perfeita. "Um livro!", disse de novo, para que todos ouvissem, "Um livro! Quer dizer que nosso amigo, agora, anda lendo livros?". E ele riu, junto com os alunos. "Deixe-me ver o que anda lendo, meu rapaz!".

Caíque retirou serenamente o livro da mochila. Sampaio se espantou: era um volume, realmente, bem grosso - e estava com um marcador de página lá para as páginas finais, o que significava que o garoto já havia lido quase tudo. Tomou a obra, analisou-a em silêncio. "Harry Potter", de J.K. Rolling. Já tinha ouvido falar, por alto. E, mesmo sem nunca ter lido, não gostava do livro.

O jovem o observava, sem conseguir disfarçar o deboche. Deixou o professor examinar a obra, saboreando as caras e bocas do mestre. E, depois de um minuto de silêncio, perguntou: "O senhor conhece, professor?". O homem, meio desconcertado, retrucou: "Já ouvi falar, mas nunca li". "Mas, o senhor é professor de literatura e nunca leu 'Harry Potter'?", instigou, fazendo com que todos caíssem, mais uma vez, na risada. O aluno continuou: "'Harry Potter', o bruxinho, do filme... muito irado!" Sampaio estranhou: irado, para ele, era alguém cheio de ira e bruxo, só o do "Cosme Velho", seu eterno Machado. Entregou o volume para o jovem, que arrematou: "Muito melhor que essa parada aí de Machado de Assis!".

O professor chispou de ódio. E, elevando o tom de voz, respondeu:"Pois saiba que para haver esse tal de... Roll... Roller..." "É Rolling, professor... e é uma mulher!", interrompeu o aluno, deixando o homem ainda mais nervoso: "Que seja, saiba que para haver essa porcaria, precisou haver homens como Machado, antes. Isso sim é literatura!", bradou a todos os pulmões. E, desafiador, Caíque respondeu: "Pois saiba o senhor que eu acho essa tal de Machado muito chato. Pronto, falei! Eu não entendo nada do que esse cara escreve!".

Sampaio estava bufando! Não permitia que ninguém falasse assim do seu Machado de Assim. "Pois se você lesse mais, meu jovem, teria bagagem para ler, gostar e entender de verdade um Machado de Assis. Machado é eterno. Isso daí dá e passa". E, sempre tranquilo, Caíque falou: "Então a gente faz uma troca: eu leio o seu Machado e você lê o meu 'Harry Potter'. No final, a gente vê qual é o mais legal" e empurrou o livro para o professor.

O mestre fez sinal com as mãos de que não receberia o livro. Olhou o garoto de cima embaixo e disse: "Se um dia você me vir com um livro desses na mão, pode me internar no hospício do doutor Simão Bacamarte". E o menino, debochoso, retrucou: "Se um dia eu vir o senhor um 'Harry Potter' nas mãos, tiro uma foto com o meu celular e jogo na internet. Na mesma hora, vai todo mundo ficar sabendo!" - e riu do mestre, sendo acompanhado pelos colegas.

Soou o sinal do recreio. Caíque enfiou o livro apressadamente na mochila e correu para o pátio, para ler o restante com os colegas. Passou voando pelo professor, que, vencido, não teve sequer forças de fazer a chamada. Este, mais uma vez, pensou: "Se eu pudesse voltar no tempo, teria feito Direito ou Medicina..."

-
O presente excerto é retirado de um conto que está publicado, na íntegra, na antologia "NA LIVRARIA - DIVERSA CALIGRAFIA", do grupo de escritores do "Sabalogos", às páginas 227 a 237. O livro se encontra à venda na livraria Logos, pelo preço de R$ 30,00.
 

 

 

 

 

 

 
2017 (1)
 

Janeiro (1)

 

 

» A bagagem de ano novo...

2016 (19)
2015 (20)
2014 (11)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados