GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 21 DE JANEIRO DE 2017

 

Palavra Crônica

Histórico

 

 

05/01/2015

Tudo Junto

 

 



Eu juro que pensei em falar de outra coisa, mas, nesta época do ano, não dá para fugir, nem do Natal, nem do Ano Novo. No meu caso, há mais outro motivo: meu aniversário. Pois é, leitor: tudo junto. Com direito a quilos a mais, peso na consciência... E a eterna esperança de dias melhores, apesar de tudo.

Minhas primeiras memórias de aniversário são uma foto num álbum antigo. E só. Não que minha família nunca comemorasse, mas, "naquela época" (e a gente já se sente mais velho quando começa a usar essa expressão) as festinhas infantis não tinham o luxo e o requinte das de hoje, verdadeiras superproduções! Tudo era mais simples. Ou não era. Sim, porque nasci em 14 de dezembro. Quem consegue arrumar festa nessa data? E, no meu caso, quando consegue, chove: a foto a que me refiro é de 1979, ano em que, segundo me contam, houve uma enchente de grandes proporções na Região Sudeste do país. É... vai ser azarado assim!

Quando criança, queria ter uma festa só minha, como na escola. Mais tarde, porém, na faculdade, houve uma época em que juntávamos eu e mais três colegas para comemorar. Dessa vez, tive sorte: por algum tempo, garanti aniversários animados! Mas, meu azar era, como sempre, receber apenas um presente, que serviria para aniversário e Natal. E é óbvio que eu (e todo mundo que nasce no período) odiava isso. Tal estado de coisas me fez desacreditar de Papai Noel já na tenra infância. Só espero que nenhuma criança esteja lendo esta crônica! Em todo caso, continuo cristão, apesar do Grande Aniversariante do período começar ganhando três. Bom, mas Ele era filho de Deus, também. Só que unigênito, né?

Sempre achei essa coisa de Natal meio intrigante. Não havia Papai Noel na Bíblia Sagrada, nem alusão ao 25/12. Até que descobri que o Bom Velhinho era, na verdade, uma figura baseada em São Nicolau, caridoso bispo que saía distribuindo presentes para as crianças pobres; e que a data do Natal foi uma adaptação de uma festa pagã, popular em Roma. O que significa: até no Natal, nada se cria, tudo se copia. Em todo caso, não vejo problema nisso. Problema, mesmo, é gente que grita com os filhos, bate na mulher, vira a cara para os vizinhos e, no dia, é só sorriso. Haja hipocrisia! Por que não fica assim durante todos os dias do ano?

Falando em dias, calendários sempre foram complicados: na época de Cristo, havia vários e as contagens eram precárias. Tanto que ninguém comemorava aniversário.  Nem o Dele (e eu reclamando do meu!). A maioridade judaica se dava em torno dos 30 anos de idade e por isso Jesus começa a pregar a partir daí. Como a vida pública do Messias se deu em aproximadamente três anos, pensa-se que ele tenha sido morto aos 33. Para acabar com a dúvida, o Papa Gregório mandou calcular um calendário desde o Gênese. O problema é que, mais tarde, descobriu-se uma imprecisão de uns cinco ou seis anos, o que significa: até Cristo nasceu antes de Cristo. Há um lado bom nisso tudo: até o momento, não saí dos 30!

Confesso, leitor, que sempre gostei, mesmo, é de ano novo. Não sei por quê. Sempre me lembro daquele poeminha, que circula nas redes sociais, falsamente atribuído a Drummond: "Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial". É como se a gente ganhasse um livro em branco, com 365 páginas a preencher. E eu ganhei! De dois amigos, um livro de nome "Branco", com todas as páginas assim. Verdadeiro fetiche! Escrevi, em cada página, minhas impressões, todos os dias. Acho que, neste fim de ano, vou procurá-lo e lê-lo, para ver que se alguma coisa mudou. Ou para comprovar que, no fundo, a essência é a mesma. E que a gente preenche o livro da nossa vida como quiser, na medida dos nossos sonhos e das nossas esperanças.

Feliz Natal e Ano Novo a todos!
 

 

 

 

 

 

 
2017 (1)
 

Janeiro (1)

 

 

» A bagagem de ano novo...

2016 (19)
2015 (20)
2014 (11)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados