GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 22 DE JANEIRO DE 2017

 

Vida Saudável - Dicas de Saúde

Histórico

 

 

04/07/2011

Cuidados redobrados com as crianças no inverno

 

 

 
Com a chegada do inverno, é preciso redobrar os cuidados com a saúde de bebês e crianças. As infecções respiratórias são as principais causas do aumento na procura por atendimento em clínicas, hospitais e postos de saúde, mas casos de desidratação também são comuns. É preciso ficar atento à alimentação e aos agasalhos. Poucas roupas ou roupas demais podem prejudicar a saúde dos pequenos. 
 
“Em crianças, a incidência de infecções respiratórias é maior no inverno por ficarem expostos em ambientes fechados”, afirma o médico pediatra Márcio Donegá. “O ideal é manter a criança em ambiente ventilado e com exposição natural de luz. Nesses espaços, os vírus e as bactérias se proliferam com maior dificuldade”, aponta ele. 
 
Nos dias mais frios, agasalhar bem as crianças é muito importante. Blusas de lã, gorros, toucas e mantas ajudam a manter crianças e bebês aquecidos e são necessários porque eles não têm as mesmas defesas que um adulto para lidar com as temperaturas baixas. Mas excessos devem ser evitados em ambientes internos. 
 
“É bom ter o bom senso quanto ao uso de agasalhos. Dentro de casa, por exemplo, não há necessidade de a criança usar várias blusas. O uso de mais roupas é aconselhado quando a criança vai para a escola ou para algum outro ambiente externo”, afirma Donegá. 
 
“Roupas demais, no entanto, podem ser sinônimo de problemas”, alerta o médico. Há crianças que apresentam quadro de desidratação durante o inverno causada por sudorese excessiva devido ao uso de agasalhos e pela falta de ingestão de líquidos. 
 
É natural que no inverno o consumo de líquidos seja menor, mas os pais devem estar atentos e oferecer com maior freqüência água e sucos às crianças. O pediatra lembra ainda que a ingestão de líquidos ajuda não só na hidratação, mas também auxilia na expectoração de secreções. Quando em excesso, as secreções tornam-se um meio satisfatório para a proliferação de micróbios causadores das doenças respiratórias. 
 
Outro ponto importante são as atividades físicas. Assim como acontece com os adultos, quando a temperatura abaixa, é comum cair também o ritmo das atividades físicas das crianças, que acabam ficando mais tempo dentro de casa. Mas o pediatra ressalta que crianças habituadas a praticar esportes devem manter a rotina de exercícios durante o inverno. 
 
“O inverno não é um empecilho para a prática de atividades físicas”, afirma Donegá. Os exercícios, segundo ele, são uma excelente alternativa para o condicionamento respiratório das crianças e também uma forma de manter o corpo aquecido, sem a necessidade de várias blusas e agasalhos.
 
A nutricionista Daniela Accorsi concorda e acrescenta que as atividades físicas ainda ajudam a queimar calorias. “Como as crianças ficam grande parte do dia confinadas em casa e podem comer mais, as atividades físicas e brincadeiras são formas de gastar as calorias ingeridas em excesso.”
 

 

 

 

 

 

 
2016 (13)
 

Setembro (1)

 

 

» O diagnóstico de câncer d...

 

Agosto (1)

 

 

 

Julho (1)

 

 

 

Junho (3)

 

 

 

Maio (1)

 

 

 

Abril (2)

 

 

 

Março (1)

 

 

 

Fevereiro (2)

 

 

 

Janeiro (1)

 

 

2015 (12)
2014 (12)
2013 (8)
2012 (5)
2011 (10)
2010 (7)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados