GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 22 DE JANEIRO DE 2017

 

Vida Saudável - Dicas de Saúde

Histórico

 

 

25/04/2016

Aumentam os cuidados com a pele e o cabelo no Outono

 

 


 
Já estamos no Outono, mas ainda dá impressão de que vivemos um verão fora de época. Muito calor e tempo mais seco, num começo de estiagem, já preocupam para os cuidados com a saúde. É natural, por exemplo, que no verão nossa pele e cabelo fiquem mais expostos ao calor e aos raios do sol. No Outono, entretanto, mesmo com o calor, é o período adequado para cuidar, ainda mais, da pele e dos cabelos, seguindo sempre orientações de um dermatologista.

A médica dermatologista dra. Vanessa Barcellos, CRM 89154, RQE 48738, da clínica Derma Office, alerta que, no verão intenso, nas exposições que temos na praia ou na piscina, o sol acaba queimando um pouco mais a pele e, assim, favorece o aparecimento de algumas manchas, conhecidas como lesões solares. “A pele fica mais escura, mais avermelhada, e pode até surgir algumas pintas; o cabelo fica ressecado também por conta do sol de piscina e da praia. Com o sol, a queratina do cabelo fica prejudicada e, assim, é importante trabalhar, agora no Outono, ainda mais na recuperação por meio da hidratação do cabelo, assim como também devemos cuidar da pele com tratamentos de recuperação ou prevenção”, afirma dra. Vanessa.

O exame médico prévio, para avaliar a pele e cabelo, com um dermatologista, é fundamental para a eficiência do tratamento. Após o verão, é natural que a qualidade do cabelo e da pele se compromete por conta de desgaste natural do sol e, também, dos alimentos gordurosos que possam ter sido ingeridos. O aparecimento das acnes, por exemplo, no verão, acontece com maior incidência. “A avaliação é primordial para detectar o estado da pele e do cabelo. E podem ser feitos tratamentos de rejuvenescimento e clareamento, de hidratação para recuperar a saúde, beleza e vivacidade da pele. É uma época ótima para fazer laser e peeling, podendo tratar as manchas das mãos, braços e rosto. O ideal é iniciar neste período do Outono os tratamentos, com extensão em 4 meses, com até 3 sessões, 1 vez por mês, para que ao término do Inverno o paciente já possa ter alcançado os resultados traçados”, comenta dra. Vanessa Barcellos.

Em relação aos tratamentos, uma das opções é a luz pulsada para tratamento de manchas senis, manchas solares nas mãos, nos braços e no colo, que fica envelhecido por conta dos raios do sol, em exposições na praia, por exemplo. Outro tratamento indicado é a sessão de peeling ou de laser toning para o rosto, técnica nova para os cuidados com a melasma, no rosto. Há, também, a opção do laser CO2 fracionado, que é mais profundo, para o rejuvenescimento e tratamento da flacidez e rugas. “O ideal é escolher um final de semana mais tranquilo para poder ficar descansando em casa, após o tratamento, e ter uma boa recuperação no rejuvenescimento da pele”, complementou dra. Vanessa.

Em relação aos cabelos, o indicado é o processo de hidratação com produtos regeneradores, incluindo a ingestão de vitaminas, para recuperar a fragilidade capilar. “Há produtos novos de regeneração de queratina de ponta. Temos também a mesoterapia capilar que é uma técnica de aplicação de vitamina diretamente na raiz do cabelo, para recuperar cabelos danificados.

Além disso, há rejuvenescimentos e botox que podem ser feitos de acordo com a necessidade do paciente”, comenta a dermatologista dra. Vanessa. 

O laser de depilação, que deve ser feito quando não se toma sol, também é um tratamento adequado para o Outono. Normalmente, são 6 sessões para o laser de depilação de pelos. O laser também é um tratamento adequado para rejuvenescimento e clareamento de hidratação da pele não invasivo, para recuperar a saúde, beleza e vivacidade da pele. “Com um laser que não descama e não incha, é uma boa opção para quem trabalha e não pode ficar com uma aparência descamando. É uma ótima opção com resultado de uma pele mais firme e mais esticadinha, sem efeitos colaterais”, afirma dra. Vanessa.

Fonte: dino.com.br
 

 

 

 

 

 

 
2016 (13)
 

Setembro (1)

 

 

» O diagnóstico de câncer d...

 

Agosto (1)

 

 

 

Julho (1)

 

 

 

Junho (3)

 

 

 

Maio (1)

 

 

 

Abril (2)

 

 

 

Março (1)

 

 

 

Fevereiro (2)

 

 

 

Janeiro (1)

 

 

2015 (12)
2014 (12)
2013 (8)
2012 (5)
2011 (10)
2010 (7)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados