GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 20 DE JANEIRO DE 2017

 

Vida Saudável - Dicas de Saúde

Histórico

 

 

15/12/2015

Conheça o Zika Vírus, que vem atormentando tantas mulheres grávidas

 

 

O assunto a ser abordado atualmente é o mais discutido na questão saúde e que vem preocupando pessoas no país inteiro. Neste texto, vou falar um pouco sobre o Zika vírus, como descobrir a doença, as causas, sintomas e formas de transmissão da doença.

As grávidas, estão inseridas em um dos grupos mais preocupante em relação ao vírus Zika, esse vírus tem infectado com frequência principalmente as mulheres que estão passando por o processo de gravidez, o que é muito preocupante. 

A OMS (organização mundial de saúde) confirmou que essa infecção do vírus está ligada aos casos de microcefalia e em outros tipos de síndromes como a de Guilliain-Barrém. Os casos de microcefalia já passam de 2000 em todo o país.

Recentemente em uma pesquisa, o estado do Pernambuco é onde concentra-se o maior número de casos, são mais ou menos 646 registros, logo depois vem o estado da Paraíba com aproximadamente 300 casos, o estado do Rio Grande do Norte com quase 100 casos, no total são quase 18 estados que confirmaram esse tipo de infecção pelo vírus zika. 

Mas o que é a microcefalia e como podemos diagnosticar? 

Microcefalia é quando a cabeça do bebê tem um tamanho menor que o normal para uma criança recém nascida. Ela também pode ser associada a outros fatores, como por exemplo, uma fronte mais achatada ou excesso de pele na nuca.

A microcefalia pode ser detectada através de um ultrassom, onde pode s observar o tamanho da cabeça do bebê, depois que perceber essa diferença, será solicitado através do médico uma série de exames e pesquisas para realmente confirmar se pode ser microcefalia. 

O que causa a microcefalia?

Essa redução da cabeça está ligada a uma redução no tamanho do cérebro. Pode ocorrer devido a uma má formação genética, ou um má desenvolvimento no cerebral, por infecções ou substâncias tóxicas. Pode ser causada devido à presença de vírus como a herpes, toxoplasmose e a Zika Vírus, o que no momento é o que se mais fala e preocupa a população e o Estado. 

•    Quando é detectado a diminuição do cérebro, pode causar deficiência neurológicas, cognitivas e motoras. Em 90% dos casos é o retardo mental. Infelizmente essa situação não pode ser revertida, ela é uma consequência da alteração no desenvolvimento cerebral. O que pode ser feito, são tratamentos e cuidados especiais, claro, é importante saber lidar com a situação. 

O que o vírus zika tem a ver com a microcefalia? 

O vírus zika pode ser um causador para esse problema de desenvolvimento cerebral. Depois de muita pesquisa, o Ministério da Saúde afirmou que existe relação do vírus com a microcefalia. Fizeram uma pesquisa e nela foi detectada presença de tecidos no corpo do bebê que nasceu com essa má formação, que chegou a falecer, no estado do Ceará. 

Quais os sintomas que a Zika vírus transmite? 

A Zika é parecido com os sintomas da dengue, mas se apresentam de uma forma branda. Quem ficou afetado pelo vírus pode chegar a ter febre ou não, dores nas articulações, manchas da cor vermelha no corpo, olhos avermelhados e principalmente coceira.

Eles podem aparecer em um tempo de três a sete dias. É importante salientar que essa doença é atacada da mesma forma em mulheres grávidas ou não. É possível também você ser contaminada e não ter nenhum sintoma, o que pode dificultar no processo de cuidados. 

Exames realizados em mulheres grávidas, onde os bebes foram detectados com microcefalia, o vírus zika não estava presente no sangue, foi detectado no líquido amniótico.

Pode-se observar duas coisas: uma é que, assim como ocorre com outros tipos de vírus, o Zika vírus pode ser destruído pelo seu organismo. A outra observação é que o vírus pode afetar diretamente o bebê ainda que esteja no útero. 

Diferente do vírus da dengue, o Zika vírus passa pela barreira placentária onde é formado os vasos sanguíneos da mãe para o bebê. Mesmo que os sintomas desse vírus sejam mais brandos que o vírus da dengue, ele afeta diretamente o bebê. Já quando a mulher é grávida e foi infectado pelo vírus da dengue, só infecta a mãe e não afeta o bebê diretamente. 

O vírus zika, pode estar presente até no leite materno, caso a mamãe seja infectada, na dengue, você pode amamentar normalmente. Caso você seja diagnosticada com o vírus zika tem que ser interrompida a amamentação e procurar um médico imediatamente. 

Como ocorre a transmissão do vírus zika?

Ela é feita através da picada do mosquito chamado aedes aegypti, do mesmo modo que ocorre com a dengue. Só que o grande problema disso tudo é que zika nunca havia se prolongado dessa forma em um país como o Brasil. 

Casos de contaminação por esse vírus geralmente são encontrados em países mais isolados como a África ou Ásia, alguns pesquisadores acreditam que esse vírus pode ter se alastrado dessa forma devido a Copa do Mundo que ocorreu no Brasil. 

Quando uma pessoa é infectada pelo vírus, ou seja, for picada pelo mosquito, esse passará a doença para as próximas pessoas que forem picadas. Por isso que o zika está se espalhando rapidamente de uma forma trágica.

Existem pesquisas e indícios de que esse vírus também possa ser transmitido através do sangue ou até mesmo o sêmen. No ano de 2008 foi realizada onde foi encontrado partículas virais em uma mostra de sêmen. 

Desse modo, o zika também pode ser transmitido através de relações sexuais, mesmo que menor chance, mas, é possível. 

•    A organização de saúde explicou que o caso desse vírus é alarmante, o tamanho é muito maior do que eles mesmo imaginavam. Além da microcefalia, da transmissão pelo sêmen, os bebês também sofrem problemas uma deterioração no sistema nervoso dos bebês.
•    Ainda não existe um tratamento para esse problema que vem preocupando a população, causando medo e preocupação. É importante que todos façam sua parte para impedir essa transmissão. A população tem que fazer sua parte para tentar amenizar que se espalhe mais do que já acontece. 
•    Qualquer pessoa tem que se proteger do mosquito de alguma forma, utilize roupas para proteger totalmente sua pele, evitando as picadas dos mosquitos causador dessa doença.
•    O uso de repelente é essencial nesse momento tão preocupante, principalmente nas áreas que ficam expostas. Em qualquer sintoma suspeito, procure um médico e para aqueles que mantem relação sexual o uso de preservativo é fundamental.

Fonte: dino.com.br
 

 

 

 

 

 

 
2016 (13)
 

Setembro (1)

 

 

» O diagnóstico de câncer d...

 

Agosto (1)

 

 

 

Julho (1)

 

 

 

Junho (3)

 

 

 

Maio (1)

 

 

 

Abril (2)

 

 

 

Março (1)

 

 

 

Fevereiro (2)

 

 

 

Janeiro (1)

 

 

2015 (12)
2014 (12)
2013 (8)
2012 (5)
2011 (10)
2010 (7)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados