GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 22 DE JANEIRO DE 2017

 

Vida Saudável - Dicas de Saúde

Histórico

 

 

12/01/2015

Câncer Infantil: diagnóstico precoce ainda é a melhor alternativa

 

 

Durante os meses de outubro e novembro pudemos observar diversas campanhas de apoio ao combate do câncer de mama e da próstata, mas há ainda outro tipo da doença que preocupa os especialistas e tem sido causador de uma grande parcela nos índices de mortes infantil.

O Câncer Infantil pode acontecer em qualquer parte do organismo e é na verdade um conjunto de diversas doenças que possuem em comum a proliferação descontrolada de células anormais. Os tumores com maiores índices de desenvolvimento na infância e adolescência são: linfomas (sistema linfático) e os do sistema nervoso central e as leucemias (que afeta os glóbulos brancos). Com menor incidência, mas não menos importante estão na lista também as doenças, osteossarcoma (tumor ósseo), sarcomas (tumores em partes moles), tumor germinativo (das células que irão originar os ovários ou os testículos), retinoblastoma (localiza-se na retina, fundo do olho), tumor de Wilms (tumor renal) e neuroblastoma (tumor de células no sistema nervosos periférico, frequentemente de localização abdominal).

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva), em seu último levantamento (2010) o câncer infantil já havia dizimado 2.740 crianças, sendo 1.567 meninos e 1.173 meninas. O câncer é o primeiro no ranking das causas de morte por doença em crianças e adolescentes e só no ano de 2012 a estimativa de novos casos era de 11.530.

Mas mesmo com todos esses números, sabemos que a medicina tem avançado juntamente com a tecnologia, o que propicia um diagnóstico mais recente e com maiores chances de recuperação. Essa realidade era diferente, pois até meados da década de 1960 a doença era considerada apenas de adultos, o diagnóstico encarado pela sociedade como uma sentença de morte e o conhecimento a respeito de sua evolução era escassa.

Dra Ieda Cunha, oncopediatra do Oncocentro Uberlândia, destaca a importância dos avanços tecnológicos e da prevenção precoce, “Nas últimas décadas, houve um grande progresso no tratamento do câncer na infância e adolescência; mas o grande impacto nas taxas de cura, que se estima em torno de 70%, deve-se ao diagnóstico precoce da doença, em seus estágios iniciais de desenvolvimento. O diagnóstico feito em fases iniciais permite um tratamento menos agressivo, com maiores possibilidades de cura e menos sequelas da doença ou do tratamento. Portanto é muito importante a conscientização, tanto da classe médica quanto da população de um modo geral, deste possível diagnóstico, com diminuição do estigma que acompanha a doença ao longo dos anos, visando proporcionar um melhor atendimento às crianças e adolescentes doentes.”

Fonte: dino.com.br
 

 

 

 

 

 

 
2016 (13)
 

Setembro (1)

 

 

» O diagnóstico de câncer d...

 

Agosto (1)

 

 

 

Julho (1)

 

 

 

Junho (3)

 

 

 

Maio (1)

 

 

 

Abril (2)

 

 

 

Março (1)

 

 

 

Fevereiro (2)

 

 

 

Janeiro (1)

 

 

2015 (12)
2014 (12)
2013 (8)
2012 (5)
2011 (10)
2010 (7)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados