GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 21 DE JANEIRO DE 2017

 

História

Histórico

 

 

17/03/2010

Parte 2: 150 anos da Visita de D. Pedro II à Colônia de Santa Isabel (1860-2010)

 

 

 

 

 

Parte 2 de 3

 

CHEGADA DE D. PEDRO II NA COLÔNIA DE SANTA ISABEL

 

Após ter desembarcado no Porto Velho, hoje no município de Cariacica, em 30 de janeiro de 1860, D. Pedro II seguiu rumo à Colônia de Santa Isabel. Ao entrar na colônia, D. Pedro foi recebido com honrarias e foguetório. 

 

Os colonos não cessavam de beijar-lhe às mãos e uma senhora, assim exclamou: ”É o deus da nossa terra”. Mais à frente é recebido por Mathias Marx em um prazo com lindas laranjeiras, casa de sobrado e uma bonita vista. Esse colono já tinha dinheiro e rendas.

 

Antes de chegar à igreja católica da colônia, que tinha como padroeiro São Bonifácio, o estado de saúde do Imperador agravou-se e vomitou mesmo a cavalo. O padre veio em procissão com o painel da Virgem e Sua Majestade apeou e depois tornou a cavalgar até a igreja, que, apesar de simples, era bonita, com um retábulo de cedro muito bem esculpido pelo colono Nicolau Simmern. 

 

Sua Majestade entregou ao capelão, para acabamento das obras, que era em estilo gótico, a importância de 800 mil réis e destinou 450 mil réis aos pobres. Nesse mesmo dia Dom Pedro II e a Sra. Margaretha Christ foram padrinhos de uma filha do casal Gustavo Bungestab e Maria Bastian, a menina Clara Margaretha. Veja documento anexo extraído dos registros da Paróquia de Santa Isabel. 

 

 

Livro de registros da Paróquia de Santa Isabel

 

 

 

Recorte do livro de registros acima

 

 

Às 17h50, Sua Majestade chega à residência do diretor da colônia o Dr. Adalbert Jahn. A casa estava toda decorada e houve muita festa para receber o Imperador.

 

 

Casa do diretor da Colônia em Santa Isabel. Foto de Victor Frond. 1860.

 

 

Mais ao centro, a 1 km da casa, existia um campinho, local onde provavelmente os tropeiros ranchavam na época em que a estrada para Minas ainda estava ativada. Creio eu que o nome Campinho provém desse local como uma referência aos transeuntes para acampamento.

 

 Mais tarde, após a construção da primeira capela que ficava no centro do cemitério, os  colonos costumavam falar assim: “Hoje tem culto a igreja, lá no Campinhoberg”. Naquela época o Pastor Held, segundo Pastor da Paróquia, havia falecido e D. Pedro citou em seu diário que a viúva encontrava-se muito pobre.

 

Ainda na residência do diretor da colônia, o imperador admirava o Morro do Chapéu, onde pretendia chegar para encontro com as famílias Ribet, Pereira e Espindula, que eram comerciantes às margens da estrada de Minas, ou seja, Estrada São Pedro de Alcântara. 

 

Tencionava também ir até o Imperial Afonsinho, na Serra do Pirão Sem Sal, na localidade de Pedra Branca, onde os colonos negociavam com os mineiros atravessando o Rio Jucu numa canoa no Morro do Chapéu. Só não foi lá porque estava bastante incomodado do estômago. 

 

Na residência do diretor da colônia, Dr. Adalberto Jahn, além de ter tido assistência médica, foi confortavelmente hospedado em um ambiente de muita ordem e bom gosto proporcionado pela gentil e culta dona da casa. Recolheu-se cedo e, às 3 horas da manhã, levantou-se tranqüilizando a todos que se restabelecera do incômodo e estava pronto para outra jornada.

 

 

Na próxima quarta-feira (24), narraremos o retorno de D. Pedro II à Vitória e transcreveremos a carta que ele escreveu para sua filha, a Princesa Isabel, citando sua visita à Colônia de Santa Isabel

 

 

 

 

 

Moisés Seccato

18/03/2010
06h31

Que interessante! Quer dizer que alguém daqui teve o imperador como padrinho?... será que ele mandava algum presente de aniversário? rs rs


Reportar abuso

 

 
2013 (1)
 

Setembro (1)

 

 

» Museu Histórico da Coloni...

2012 (1)
2011 (1)
2010 (9)

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados